Meus colegas professores de francês e eu acabamos de passar uma semana extremamente enriquecedora de desenvolvimento profissional com Olivier Massé, graças à ANL (Abordagem Neurolinguística do Ensino do francês) aqui no Havergal College. Depois de apenas algumas sessões de descoberta da aprendizagem do francês com a ANL, aqui estão alguns dos comentários espontâneos das meninas de nossa escola:

“Francês era a aula que eu mais odiava, mas agora eu amo ! “

A excelência metodológica a serviço da excelência pedagógica

“Eles pedem para a gente formar frases completas e é incrível, porque depois, as frases vêm diretamente à minha cabeça, não preciso pensar em gramática. “

“Os professores corrigem nossas frases, corrigem a nossa pronúncia, ajudando-nos com aquilo que queremos dizer. “

“Quando cheguei, eu não conhecia ninguém, mas como conversamos sobre nós mesmos, agora nos conhecemos bem e a atmosfera é super agradável! “.

… E muitos outros comentários entusiasmados que mostram que, com apenas 11 anos de idade, nossas alunas entendem completamente como as estratégias de ANL funcionam e são capazes de medir sua eficácia.

Longe das formações habituais em que ouvimos o especialista apenas discutir suas propostas, esta formação é realmente concreta: passamos nossas manhãs observando e analisando a maneira de ensinar, de interagir com os alunos e de fazer com que eles interajam entre si, então a fazer simulações e preparações para ensinar com essas estratégias da ANL, colocando-as enfim em prática durante à tarde com um grupo de estudantes de francês. Todos os dias, nós ficávamos ansiosos para aplicar imediatamente o que aprendemos de manhã, através da prática em sala de aula, à tarde. Intenso, sim … envolvente, constantemente! E, acima de tudo, as técnicas são extremamente eficazes para melhorar as habilidades linguísticas e a fluência em francês de nossas alunas.

Alguns de nossos jovens estudantes adolescentes (Mercy, Katie, Lingyi, Marlowe, Dahlia, Mia, Kaylee, Sunny…! 😄) caracterizaram seu curso de 15 horas dizendo, por exemplo, que nós “cuidamos” deles com essa maneira de ensinar; que cuidamos de suas mensagens, ideias, que “realmente as ouvimos” e [que nous avons] também cuidamos da qualidade de sua pronúncia e do que eles tinham a dizer. eles também gostaram do fato de que corrigimos sistematicamente todas as frases deles, que conversamos um com o outro na sala de aula em realmente “francês de verdade” (foi assim que eles falaram!) e de maneira consistente ao longo das aulas; que estávamos lá para ajudá-los e apoiá-los a cada passo do caminho. Elas adoraram o fato de que não havia mais nenhuma planilha chata em que você precisa completar frases e responder perguntas desinteressantes; elas acharam as aulas realmente divertidas, estimulantes, autênticas e não estressantes, sem sentido ou “como uma punição” (novamente, foi assim que elas falaram!) elas ficaram felizes em se descobrir através do francês; estavam felizes e “orgulhosas” (!) por seus erros terem sido identificados e corrigidos, apesar de terem sido ignorados por anos nos cursos que fizeram antes; elas nunca imaginaram que fosse possível interagir tanto na escola durante as aulas, a ponto de, ao acordar de manhã, algumas ficarem empolgadas em se juntar ao grupo. Foi realmente sensacional: a felicidade, o reconhecimento e a maturidade nos agradecimentos expressos por essas jovens estudantes realmente arrancaram lágrimas dos meus olhos.

Eu recomendo essa formação a todos os professores de línguas. Para nós, os professores do Havergal College que participamos deste curso, a compreensão dos conceitos, as observações mútuas sobre o ensino, a aplicação direta da ANL e os comentários diários personalizados de Olivier realmente nos permitiu aprofundarmos nossa reflexão pedagógica e progredirmos rapidamente na prática. Autêntico, orgânico, humanista, metódico, científico, completo – essas são as palavras que me vêm à mente para descrever esta semana da ANL. E talvez eu diria ainda melhor com atencioso et convincente. Agora, mal posso ver a hora de trabalhar com meus colegas professores de francês para integrar em nossos cursos todas as ferramentas pedagógicas fornecidas pelo CiFRAN

Obrigado do fundo do meu coração, Olivier!

Sandra Nelson

Diretora do Departamento de Idiomas do

Havergal College, Toronto

X